Matéria atualizada

O delegado de Polícia Dr. Mauro Truzzi, da Delegacia de Mirassol, confirmou que o homem encontrado morto na última quarta-feira, 19, foi golpeado com uma barra de ferro e não com uma faca, como havia sido divulgado anteriormente.

De acordo com a autoridade, o homem teve o rosto e a cabeça totalmente desfigurado, mas sem marcas de perfuração. Da cabeça para baixo a vítima não tinha nenhum ferimento. Por se tratar de uma morte nessas características, o corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Rio Preto antes de ir para a funerária, a instituição deve apontar a causa da morte.

A autora do crime foi a própria filha, Nayara Nidério Rocha Alonso, 26 anos, que é usuária de drogas e teria matado o pai e em seguida roubado um celular e uma TV para comprar crack. Ela retornou até o local do crime acompanhada da Policia Civil e indicou o local onde descartou a arma. O objeto estava praticamente soterrado, devido à chuva que teve nessa semana, porém foi recuperado.

O delegado solicitou a prisão preventiva da mulher até o inquérito ser concluído, porém devido a burocracia e por ser sexta-feira, véspera de Natal pode ser que não de tempo, nesse caso ela responde em liberdade até o julgamento.

Leia mais: Câmeras de segurança revelam filha como autora da morte de idoso

Leia mais: Jovem de Mirassol está desaparecida e família pede ajuda

Leia mais: Parque funciona de graça para crianças neste sábado

Leia mais: Jovem é preso com 63 pedras de crack no São Bernardo

Leia mais: Morador é morto a golpes de faca em chácara em Mirassol

Leia mais: Supermercados Alfredo Antunes abrem em horário especial neste fim de ano