Se antigamente jogar videogame não passava de um passatempo, hoje a área se tornou uma das mais rentáveis do mercado tecnológico e que abre espaço para várias profissões. Sejam jogadores profissionais, conhecidos no meio dos e-Sports, criadores de conteúdos para a internet ou desenvolvedores de jogos, a área proporciona um universo de possibilidades.

Com tanta demanda, o segmento oferece para os mais criativos a possibilidade de trabalhar por trás das telas desenvolvendo os próprios games, sejam para computadores, consoles ou mobiles. Em 2019, a indústria de games cresceu 4% comparada ao ano anterior, movimentando US$ 120 bilhões (R$ 488 bilhões). As informações foram divulgadas pela Superdata, empresa fundada por pesquisadores veteranos da indústria de jogos e principal fornecedora mundial de inteligência de mercado.

São considerados desenvolvedores de games os profissionais que atuam criando designes, animações e programações de jogos. Assim como no resto do mundo, os jogos digitais para celulares, tablets e computadores são os que mais ganham espaço no Brasil. Esses jogos são rentáveis de várias formas para as empresas e criadores independentes: por meio da compra dos jogos pelos jogadores, por meio da compra de itens disponibilizados dentro dos jogos para acelerar a evolução do mesmo (Freemium) e por meio de publicidades inseridas dentro dos jogos.

O segmento está movimentando cada vez mais dinheiro, o que tem despertado o interesse de empresas, recentemente o número de desenvolvedoras de jogos cresceu 164% do país. Por se tratar de um mercado em expansão e com ótimas expectativas de investimento, a demanda por profissionais qualificados aumenta, o que certamente elevará os salários.

 

Foto: Juliana Elias

 

Em Mirassol, o curso de Programador de Games é oferecido pela Microlins, para pessoas a partir dos oito anos de idade. O curso é indicado para quem deseja dar os primeiros passos na área, ele engloba toda a parte de criação, animação e programação (curso também inclui programação? Qual tipo de linguagem?). São 19 meses de duração, divididos em seis módulos: CorelDRAW Essencial; CorelDRAW Avançado; Adobe Ilustrator; Adobe Photoshop Essencial; Adobe Photoshop Avançado; Adobe Premiere; Abobe After Effects e Desenvolvedor de games.

Walisson tem 12 anos, ele é um dos alunos que iniciou o curso recentemente. Apesar de novo, ele conta que gostaria muito de ter a sua própria loja de games e de trabalhar desenvolvendo seus próprios jogos para celulares, no estilo Battle Royale Game – Jogo de Batalha Real, que são aqueles jogos onde diversos jogadores se enfrentam, até sobrar apenas um sobrevivente.

“Comecei o curso faz pouco tempo, mas já aprendi a criar cenários e a fazer algumas animações. Eu estou gostando muito e já até penso em como seriam os meus próprios jogos: para celular e no mesmo estilo de Garena Free Fire, que é o meu game favorito atualmente”, conta Wallisson.

 

Foto: Juliana Elias

 

Diogo da Silva Victorino, 15 anos, começou o curso há seis meses, ele joga desde criança e se considera uma pessoa muito criativa, por isso optou por aprender a desenvolver games. “Eu comecei a fazer o curso porque eu fiquei interessado, eu jogo desde pequeno, foi quando pensei, eu tenho criatividade, porque não posso usá-la para alguma coisa? É como se fosse uma massinha de modelar: você olha para a massinha e fala “porque eu não faço uma cobrinha, uma bola”, então pensando nisso eu decidi fazer esse curso para aprender”, conta Diogo.

 

Foto: Juliana Elias

 

Ele tem vontade de trabalhar em uma grande empresa desenvolvedora, criando games de preferência dentro da categoria que mais se identifica: Role Playing Gamer (RPG), um sistema de jogo onde os jogadores assumem o papel de personagens que são conduzidos a realizar missões e feitos heroicos.

“Eu penso em ter meu jogo próprio, em como seria a estética dele e em qual categoria ele se encaixaria, eu também penso que quero fazer o melhor jogo, algo revolucionário, que todo mundo vai querer comprar”, finaliza.

Os dias das aulas e os horários podem ser escolhidos pelos próprios estudantes, de acordo com a disponibilidade da vaga. As turmas são formadas por 15 estudantes, são duas horas aulas por semana, além das aulas complementares e aula de digitação.

O curso é pago, mas a escola oferece também a oportunidade do aluno realizar um vestibular para obter descontos. A Microlins oferece também cursos profissionalizantes em outras áreas, todas com as mesmas características. Confira algumas opções:

  • Youtuber
  • Informática Kids
  • Desenvolvedor de Games
  • Designer Gráfico Profissional
  • Programador de Computador
  • Analista de Suporte Técnico
  • Marketing Digital
  • Departamento Pessoal
  • Gestão de Tecnologia Empresarial
  • Supervisão de Vendas
  • Gestão Empresarial Jr.
  • Melhor idade Conectada
  • Desenhista Projetista
  • Supervisão de Caixa
  • Idiomas – Inglês

A unidade de Mirassol fica localizada no centro, na rua São Pedro e conta com dez colaboradores, que estão disponíveis de segunda a sexta-feira, das 9 às 21 horas e aos sábados das 8 às 14 horas para esclarecer dúvidas e orientar os estudantes.

 

Serviço:

 

Microlins Mirassol

Horário de funcionamento: segunda a sexta das 9 às 21h, sábados das 8 às 14h;

Endereço: rua São Pedro, nº 2306, no centro

Telefone: (17)3242-7403

Whatsapp: (17) 98217-1516

E-mail: ped.mirassol@microlins.com.br

Informações: Superdata e Adrenaline UOL