Duas cerimônias apresentam, nos dias 21 e 22, os selos personalizados dos Correios em homenagem ao patrono do Museu Municipal, Jezualdo D’Oliveira, e ao ex-vereador e locutor José Aparecido Andrade. Os lançamentos serão feitos no Auditório Cândido Brasil Estrela.

No dia 21, às 20h, será apresentado o selo personalizado “Jezualdo D’Oliveira” – 104 anos de trabalho, serviço e honra. No dia 22, às 19h, será a vez de homenagear José Aparecido Andrade, conhecido como Andrade. Os convites são abertos à comunidade mirassolense.

A história de Andrade

José Aparecido de Andrade nasceu no dia 26 de maio de 1960 na cidade de Floreal-SP. Seus pais o classificavam como uma criança esperta e cativante. Foi o terceiro filho do casal Maria Aparecida de Andrade e Joaquim Ricardo de Andrade. Aos 11 meses, a jovem criança já aprendia os seus primeiros passos, mas infelizmente por apenas uma semana, já que no mesmo período a família descobriu uma paralisia infantil que acometia a criança e a impediu de andar.

Em meio as limitações de José, a mãe redobrou os cuidados com ele com o auxílio dos irmãos Laércio e Laurides, já falecidos. Apesar das dificuldades a criança despontou outros talentos, aos sete anos de idade ele conseguiu uma caixa de madeira e decidiu ser engraxate. Já jovem, Andrade se destacava alegrando festas com seus equipamento de som e voz. Ele também trabalhou na Rádio Difusora de Mirassol (atual CBN Grandes Lagos) e na Rádio Difusora de Monte Aprazível.

Na gestão de José Ricci (1933 – 2009), na década de 80, Andrade também atuou muito em festas, apresentações artísticas e propagandas em geral, ele se tornou muito conhecido dos mirassolenses e foi o responsável pela introdução da locução comercial de rodeios na nossa região, antes os locutores só narravam o que acontecia no brete.

No anos de 2004, Andrade foi eleito vereador do município pelo Partido Progressista com mais de 1 mil votos. Em 2008, aos 48 anos, descobriu uma diabetes, que segundo sua família, exigiu mais controle de sua saúde e que foi a causa de sua morte em 2017, aos 56 anos.

Selo personalizado do ex-vereador e locutor José Aparecido Andrade (Imagem: Divulgação/Correios)

A história de Jezualdo D’Oliveira*

Jezualdo D’Oliveira nasceu no município de Serrinha, Estado da Bahia, no dia 21 de maio de 1915. Filho de Antonio de Lima Oliveira e Joana Ribeiro de Oliveira, veio com toda a família da cidade baiana para Bálsamo em 1928, quando aquele município ainda era Distrito de Paz de Mirassol, cidade para a qual se mudaram logo em seguida. Foi aqui que o jovem Jezualdo constituiu sua nova família. Em 1941, casou-se com Maria José da Silva, carinhosamente chamada de D. Marieta. Do matrimônio nasceram as filhas: Maria José de Oliveira Dosualdo e Berenice Oliveira Baraciolli.

Em 1929, Jezualdo começou a trabalhar como tipógrafo, deixando assim vislumbrar uma tendência que lhe era inata: o jornalismo. Anos mais tarde seria correspondente de importantes jornais da região e do Estado como A Folha da Manhã, O Estado de São Paulo ambos de São Paulo e até O Jornal do Rio de Janeiro.   Foi em seguida balconista e ajudante de cartório, trabalho que lhe rendeu grandes aprendizagens.

Em 1932 teve atuação no Movimento Constitucionalista, recebendo da comissão estadual do Art. 30, o certificado de participação na Revolução Paulista. Em 1934 começou a trabalhar na Prefeitura Municipal de Mirassol. Iniciando sua carreira como datilógrafo, conseguiu chegar ao posto de diretor da Diretoria do Expediente e Pessoal, tendo trabalhado na prefeitura por 49 anos, 11 meses e 17 dias, sendo a pessoa de confiança de todos os prefeitos que governaram durante este período. Em 1947 exerceu as funções de Prefeito de Mirassol, em curto período.

O trabalho em prol do próximo era uma de suas características, sempre disponível para ajudar as pessoas que estavam passando necessidades ou mesmo uma instituição ou entidade que seria multiplicadora dessas boas ações. Seu trabalho, seja ele como secretário ou presidente, ainda rende frutos até hoje e muitos estão presentes em nosso cotidiano como: Fundação Cândido Brasil Estrela, Associação de Proteção e Assistência a Maternidade e a Infância de Mirassol, Parque Infantil, Museu Municipal, Fundação Educacional Mirassolense, Consórcio Intermunicipal da Alta Araraquarense, hoje Alarme de S.J. Rio Preto, Sociedade Cultural Mirassolense, Rotary Clube de Mirassol, Clube Municipal, Tupan Clube, Mirassol Futebol Clube, Aero Clube, Tiro-de-Guerra entre tantas outras entidades, instituições e comissões em que trabalhava discretamente.

Em vida, recebeu diversas homenagens, títulos e medalhas, inclusive do governo federal pelos trabalhos realizados. Jezualdo D’Oliveira foi um homem que projetou a maioria de suas ações para servirem no futuro, com a sua mente sempre voltada para o homem de amanhã, servindo de inspiração para futuras gerações.

Jezualdo D’Oliveira no momento de colocação pedra fundamental do Museu Municipal de Mirassol (Foto: Arquivo Museu Municipal)

*Biografia