Cerca de 90% dos casos foram registrados como “estupro de vulnerável”, que é quando a vítima é menor de 14 anos, doente ou portador de deficiência mental (Foto: Divulgação/Internet)

Seis casos de estupro por hora. Esses dados abrangem todo o Brasil, e são referentes ao período de 2017. Naquele ano, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública contabilizou 60.018 estupros após reunir dados de todos os estados do país. A situação se torna mais angustiante quando os dados são comparados ao ano anterior (2016), pois houve um crescimento de 8,4% nos casos registrados. Uma crescente que pode se confirmar quando os dados referentes a 2018 forem coletados e divulgados.

Em Mirassol, dados reunidos junto à Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) mostram que entre 2017 e 2018 houve um crescimento preocupante de 40% nos casos de estupro registrados. Somente no último ano, cerca de 90% dos casos foram registrados como “estupro de vulnerável”, que é quando a vítima é menor de 14 anos, doente ou portador de deficiência mental. Em 2017 foram registradas 13 ocorrências, sendo 10 com vulneráveis, já em 2018 foram 18 ocorrências, 16 envolvendo o público vulnerável.

Ainda de acordo com os dados disponibilizados pela SSP-SP, a região de São José do Rio Preto também registrou um aumento no número de ocorrências envolvendo estupros. Em 2017 foram 504 casos e em 2018 o total chegou a 563, uma alta de aproximadamente 12%, no Estado de SP esse mesmo índice cresceu 8% no mesmo período.