Em parceria com o Grupo de Estudo de Psicanálise de Rio Preto – GEP, no mês de maio, o Sesc Rio Preto promove o especial Psicocine – Ciclo de Cinema e Psicanálise, com exibições de filmes especiais para debate, análise e reflexão, com a abordagem dos membros do Grupo de Estudos. Os filmes serão exibidos gratuitamente todas as quartas-feiras do mês, no teatro do Sesc Rio Preto.

Relatos Selvagens – divulgação

 

Nesta quarta-feira, 8 de maio, às 20h acontece a primeira sessão do Psicocine, com o filme“Relatos Selvagens”, do diretor argentino Damián Szifrón, que foi destaque no Prêmio Platino, e levou a estatueta em oito das dez categorias que foi indicado. O longa trata de seis histórias independentes, com foco no lado primitivo que todo o ser humano possui, principalmente quando confrontado com traição, tragédia e outros fatores imprevistos. Após a exibição, haverá um bate-papo com Marcelo Salles Bueno, que faz parte do GEP, com o tema “Relações e Pulsões Humanas”.

O próximo tema debatido será: “Intolerância, Convicções, Ressentimentos e o Perdão”, no dia 15 de maio, 20h, com a exibição do filme “O Insulto” e analises da psicanalista Marly Terra Verdi. Com direção de Ziad Doueiri, o longa traz a história de desentendimento entre  Toni (Adel Karam), um cristão libanês e Yasser (Kamel El Basha), um refugiado palestino. O intenso desacordo toma dimensões nacionais com julgamento de ampla cobertura midiática.

O Insulto (imagem: reprodução)

 

Outro filme escolhido para o especial é o longa brasileiro O Filme da Minha Vida, com direção de Selton Mello. Após a sessão, bate-papo com a psicanalista Heleny Silvia Scrochio sobre o mal-estar freudiano relacionado ao poder. O filme exibido no dia 22, às 20h.

O Filme da Minha Vida – Imagem: reprodução

 

E fechando o Psicocine, no dia 29, às 20h, a exibição do filme O Confeiteiro. No filme, Thomas (Tim Kalkhof) é um alemão dono de uma confeitaria que viaja para Jerusalém em busca da esposa e filho de Oren (Roy Miller), seu amante morto. Ao chegar lá ele começa a trabalhar para a viúva de seu amante, que não tem ideia de que eles compartilham uma tristeza sem nome sobre o mesmo homem. Após a sessão, bate-papo é comandado pelos psicanalistas Ana Lucilia Rodrigues e Giovani Belintani sobre o tema do amor, a sexualidade e suas vicissitudes.

O Confeiteiro (imagem: reprodução)

 

Com temas contemporâneos abordados nos longas-metragens e debatidos e analisados pelos membros do Grupo de Estudos de Psicanálise, o Psicocine – Ciclo de Cinema e Psicanálise é gratuito e aberto ao público. A retirada dos ingressos para as exibições do especial devem ser feitas com até 30 minutos de antecedência, na bilheteria do Sesc Rio Preto. Classificação etária é de 14 anos.

EXIBIÇÃO 

RELATOS SELVAGENS

Dir: Damián Szifron. 122min. Argentina/Espanha, 2014.
Diante de uma realidade crua e imprevisível, os personagens caminham sobre a linha tênue que separa a civilização da barbárie. Uma traição amorosa, o retorno do passado, uma tragédia ou mesmo a violência de um pequeno detalhe cotidiano são capazes de empurrar estes personagens para um lugar fora de controle. Após a sessão, bate-papo com o psicanalista Marcelo Salles Bueno, sobre o tema da violência e das pulsões humanas.
Dia 8, quarta, 20h.

EXIBIÇÃO
O INSULTO

Dir: Ziad Doueiri França/ Chipre/Bélgica/Líbano/EUA, 2018, 109min. Beirute.
Toni (Adel Karam) é um cristão libanês que sempre rega as plantas de sua varanda e um dia, acidentalmente, acaba molhando Yasser (Kamel El Basha), um refugiado palestino. Assim começa um intenso desacordo que evolui para julgamento com ampla cobertura midiática e toma dimensão nacional. Após a sessão, bate-papo com a psicanalista Marly Terra Verdi, sobre o tema da intolerância, convicções, ressentimentos e perdão.
Dia 15, quarta, 20h.

EXIBIÇÃO
O FILME DA MINHA VIDA

Dir: Selton Mello. Brasil, 2017, 113 min. O jovem Tony (Johnny Massaro) decide retornar a Remanso, Serra Gaúcha, sua cidade natal. Ao chegar, ele descobre que Nicolas (Vincent Cassel), seu pai, voltou para França alegando sentir falta dos amigos e do país de origem. Tony acaba tornando-se professor, e se vê em meio aos conflitos e inexperiências juvenis. Após a sessão, bate-papo com a psicanalista Heleny Silvia Scrochio sobre o malestar freudiano relacionado ao poder.
Dia 22, quarta, 20h.

O CONFEITEIRO
Dir. Ofir Raul Graizer. Alemanha/Israel, 2018, 95min.
Thomas (Tim Kalkhof) é um alemão dono de uma confeitaria que viaja para Jerusalém em busca da esposa e filho de Oren (Roy Miller), seu amante morto. Ao chegar lá ele começa a trabalhar para a viúva de seu amante, que não tem ideia de que eles compartilham uma tristeza sem nome sobre o mesmo homem. Após a sessão, bate-papo com os psicanalistas Ana Lucilia Rodrigues e Giovani Belintani sobre o tema do amor, a sexualidade e suas vicissitudes.
Dia 29, quarta, 20h.