O sistema de vagas rotativas de estacionamento começa funcionar em Mirassol em até 60 dias. A ordem de serviço assinada na última sexta-feira (17) estabelece que a empresa vencedora do edital aberto pela Prefeitura para a prestação do serviço tem até esse período para começar a operar na cidade.

Zona Azul começa a operar com sistema de pagamento eletrônico feito via Smartphone (Foto: Divulgação/Prefeitura de Mirassol)

Os detalhes necessários estão sendo acertados, assim como sinalização de solo que já começou a ser feita pela empresa, e também a colocação de placas que será feita posteriormente.

A PGV Tecnologia da Informação é a empresa vencedora representada no município através da WAGA – Zona Azul, seu nome fantasia, constituído em Mirassol, sendo um dos requisitos para a prestação de serviços.

A área azul vai abranger no município 17 ruas, em dois quarteirões ao redor da Praça Central, os quais incluem: a Rua São Jose entre as Ruas Campos Sales e Capitão Neves; Rua Rui Barbosa, entre as Ruas Barão do Rio Branco e Capitão Neves; Rua Rui Barbosa, entre as Ruas Barão do Rio Branco e Capitão Neves; Rua Quintino Bocaiúva entre as Ruas Jose Bonifacio e Capitão Neves; Rua São Pedro, entre as Ruas Barão do Rio Branco e Capitão Neves; Rua Nove de Julho, entre as Ruas Barão do Rio Branco e Armando Sales de Oliveira; Rua Padre Ernesto, entre as Ruas Armando Sales de Oliveira e Capitão Neves; Rua Capitão Neves, entre as Ruas São Sebastião e São Jose; Rua Campos Sales, entre as Ruas Santo Antonio e São José; Rua Benjamin Constant, entre as Ruas Padre Ernesto e São José; Rua Marechal Deodoro, entre as Ruas Santo Antonio e Padre Ernesto; Rua José Bonifácio, entre as Ruas São Jose e Padre Ernesto; Rua Armando Sales de Oliveira, entre as Ruas Santo Antonio e Padre Ernesto; Avenida Fernando Costa, entre as Ruas São José e Sete de Setembro; Rua Quinze de Novembro, entre as Ruas Sete de Setembro e Santo Antonio; Rua Barão do Rio Branco, entre as Ruas Sete de Setembro e São Sebastião.

Ruas com abrangência da Zona Azul demarcadas em azul e amarelo (Imagem: Reprodução/Google Maps)

O valor da tarifa de R$2,00 a hora para carros, será cobrada por meio eletrônico, exclusivamente com o uso de tecnologia digital, com venda de hora crédito via smartphone, e cadastramento de pontos de venda no comércio local, em áreas a serem definidas através da Coordenadoria de Segurança e Mobilidade Urbana.

A cobrança para motos começa a partir de 2020.