Vereador Dr. João Paulo, autor do projeto (Foto: Assessoria de Imprensa da CMM)

Na última sessão realizada segunda-feira (05) na Câmara, os vereadores aprovaram o Projeto de Resolução nº 05/2021 que cria no município o “Fórum de Empreendedores de Mirassol”. De autoria do vereador Dr. João Paulo, o fórum visa promover o empreendedorismo, congregar empreendedores e propiciar o compartilhamento de conhecimentos e experiências através de seminários, congressos, reuniões, pesquisas e projetos.

Durante o expediente oral na última sessão, o vereador autor do projeto explicou e defendeu a aprovação do mesmo: “Hoje entra um projeto de resolução pra gente instituir o fórum do empreendedorismo nessa casa, que também busca a fomentação do empreendedor, bem como a formalização desses empreendedores, precisamos trazer juntamente a essa casa legislativa, juntamente ao poder executivo, precisamos ouvir as vozes dos empreendedores na nossa cidade, é de muita importância e valia que possamos fazer e criar esses fóruns, entrar em debates, pra gente poder apresentar projetos que vão viabilizar o empreendedorismo no nosso município e assim também a criação de emprego e renda” – disse o vereador.

O Fórum de Empreendedores será composto por 12 membros e vai desenvolver atividades que poderão contar com a participação de parlamentares, entidades, instituições acadêmicas e de pesquisa, movimentos sociais, organizações não governamentais e outras lideranças representativas da sociedade civil. Os integrantes do Fórum não receberão remuneração para o exercício de suas funções.

“A criação de um fórum com a participação de diversos empreendedores vai constituir uma comunidade capaz de potencializar a economia, possibilitando a interação entre diferentes empreendedores, a formalização de atividades, a prosperidade nos negócios, além de geração de empregos e ampliação na renda” – completa João Paulo em contato com o Mirassol Conectada.

Por se tratar de um Projeto de Resolução, o mesmo entra em vigor a partir da data de sua promulgação e não depende de sanção do executivo municipal.

Confira o projeto na íntegra: