Para participar basta cumprir os critérios estabelecidos nas redes sociais do coletivo. Acesse o instagram @casademariascoletivo (Arte: divulgação)

“Ninguém nasce mulher; torna-se mulher”. Há quem seja fã e quem se sinta muito perturbado mas é raro encontrar quem alguma vez já não tenha escutado a clássica frase da filósofa e escritora francesa Simone de Beauvoir, pesquisadora de temas como o papel da mulher na sociedade e a velhice. Com o objetivo de introduzir o feminismo através das ideias deste ícone do pensamento filosófico, o Coletivo de Mirassol “Casa de Marias” promove palestra na próxima terça-feira (15.12), às 19h, com a doutoranda na área e escritora Beatris Seus via Google Meet. Para participar basta seguir os critérios estabelecidos e solicitar o link de acesso por meio das redes sociais do coletivo:

Instagram: @casademariascoletivo

E-mail: casadamulhermirassol@gmail.com​            

 O Mirassol Conectada bateu um papo com as administradoras para conhecer melhor o Coletivo que é de Mirassol e conta também com o apoio de membros da região, formando uma rede de apoio com cerca de 100 mulheres. Confira a seguir:

  • Qual é a proposta do Coletivo e como ele surgiu?

O coletivo “Casa de Marias” surgiu de uma necessidade muito grande de acolhimento das mulheres e crianças vítimas de violência doméstica, abusos sexuais, estupro e todo tipo de violação física e psicológica aqui na cidade de Mirassol.

Nossa proposta principal como Coletivo Casa de Marias é a implementação da Casa da Mulher em Mirassol sendo referência em acolhimento de mulheres vítimas de qualquer tipo de violência, abuso ou agressão, para que assim possamos orientar essas mulheres com as informações que cada caso pede e tentar de todas as formas possíveis ajudar. Estamos aqui pra tentar servir as mulheres que precisam de ajuda.

Queremos falar sobre feminismo, sobre maternidade, sobre os casos de violência da cidade, trazendo luz ao debate sobre esses temas, que sempre foram negligenciados e silenciados na cidade. Estamos abertas e com a implementação da Casa da Mulher poderemos de fato oferecer mais ajuda e mais informação para toda a cidade. Teremos uma movimentação muito grande em 2021 pensando nas mulheres mirassolenses. Queremos ajudar e todos estão convidados a fazer parte desse projeto lindo e muito inspirador que finalmente está nascendo na cidade.

Atualmente contamos com um grupo de apoio com aproximadamente 100 membros, sendo formado apenas por mulheres, a maioria destas residentes na cidade de Mirassol, porém mantemos um diálogo ativo e direto com diversos movimentos do estado de São Paulo. Nesse nosso grupo de apoio contamos com a participação de diversos tipos de profissionais a disposição, como psicólogas, médicas, enfermeiras, assistentes sociais, conselheiras tutelares, professoras, advogadas, comerciantes, artistas.. somos em muitas mulheres! Para a estruturação deste projeto contamos até o momento com cerca de 9 administradoras responsáveis por alinhar os debates e projetar um futuro concreto para o movimento, dentre essas 9 responsáveis contamos com duas advogadas que buscam oferecer orientação jurídica caso necessário.

  • Por que vocês decidiram promover essa formação? Homens também poderão participar?

Essa formação sempre foi necessária aqui no interior, a implementação da Casa da Mulher em Mirassol se faz necessária há muito tempo e não somente aqui, mas como em todo interior, esse projeto que apesar de ser totalmente novo aqui, sempre se fez necessário, todos nós sempre soubemos da importância de falar sobre as pautas femininas em nossa sociedade, a novidade é que é realmente possível ter essa conversa aqui, para além disso, é possível a construção desse espaço.

Não temos conhecimento de nenhum outro grupo voltado diretamente para o acolhimento e orientação de vítimas de violência ou abuso, não apenas aqui na cidade mas de toda região. Mirassol estará dando o incrível exemplo para cidades vizinhas de que é possível e necessário trabalhar esse tema tão urgente.

Nossos eventos sempre será visando a necessidade de nós, mulheres, esse é o nosso público mais importante, teremos em nosso espaço físico, dias selecionados para acolhimento e palestras ou eventos voltados unicamente para mulheres visando a segurança e privacidade das mesmas. Todavia, excluir os homens da conversa impossibilita que inversões de práticas morais sociais já ultrapassadas aconteçam, se os homens não puderem ver e aprender também nossa cidade irá mudar muito pouco infelizmente, pra isso teremos eventos voltados especificamente para trabalhar temas para nosso público masculino ou com temas abertos, para aqueles que de fato queiram escutar, aprender e se desconstruir de valores a muito superados serão bem vindos.

Acreditamos que somos uma sociedade evoluída com temas ancestrais que nunca foram trabalhados aqui, precisamos trabalhar nesse pilar com urgência. Desconstruir valores machistas se faz com a parceria de homens, seus lugares em nosso coletivo serão reservados para isso, mas em nossa maioria visamos cuidar e acolher as vítimas, essa é nossa proposta central.

 

Sobre a palestrante:  

A escritora e filósofa doutoranda Beatris Seus conversará sobre as ideias de Simone de Beauvoir (Arte: Divulgação)

 

Beatris Seus é formada em Filosofia – Licenciatura pela Universidade Federal de Pelotas (2013 – 2016), sendo também Mestre em Filosofia Moral e Política, no qual foi bolsista CAPES, na mesma instituição (2017 – 2019). Atualmente cursa Doutorado na UFPel, defendendo a Tese intitulada Simone de Beauvoir e a superação do Niilismo: Fundamentação de um Princípio Moral Universalizável. Seus estudos concentram-se na Filosofia Moderna e Contemporânea, com ênfase em Ética, Ontologia, Fenomenologia e Existencialismo; estendendo-se à pesquisa sobre a filosofia kantiana, schopenhaueriana e nietzschiana. Professora Formadora junto ao Curso de Licenciatura em Filosofia a Distância da UFPel no âmbito da Universidade Aberta do Brasil (UAB), e Professora de Filosofia e Sociologia no centro educacional presencial e EaD Uni Colégio. Autora da obra Simone de Beauvoir e a libertação da mulher: do existencialismo sartriano à moral da ambiguidade, fruto de sua dissertação de mestrado. Foi editora-chefe da revista do PPG de Filosofia da UFPel (2019 – 2020).

SORTEIO DE PRÊMIOS

Neste primeiro evento através de doações das participantes do grupo de apoio serão sorteados 4 kits, sendo 2 kits com 3 prêmios e 2 kits com 2 prêmios. Entre esses prêmios estão uma vasta variedades de produtos como sessões de limpeza de pele, unhas, livros, quadros e mandalas autorais, peças de roupas  e diversos pratos, salgados e doces.

“O sorteio será realizado no dia 15/12, posterior a nossa conversa com a filósofa Beatris Seus, após encerrarmos o debate faremos o sorteio ao vivo, acompanhe como participar pelo Instagram do coletivo, @coletivocadademarias”.

RECADO DO COLETIVO:

Precisamos de todos em 2021!

A implementação da Casa da mulher em Mirassol está sendo debatida entre as administradoras do coletivo (que são as responsáveis por trazer esse projeto para a cidade de Mirassol) com os poderes executivos e legislativos, para além de outros movimentos sociais como o Coletivo de Artistas e Movimento Frente sem Medo, o apoio popular se faz extremamente necessário nessa conversa, para que em 2021 possamos conquistar nosso espaço, pensando em melhorias para nossa cidade.

É necessário ressaltar que nosso coletivo é apartidário e popular! Estaremos em 2021 nessa luta e vamos conseguir nosso espaço, nossa Casa da Mulher será a casa de toda mulher mirassolense. Se você quer ajudar na administração do coletivo Casa de Marias entre em contato, temos o grupo de apoio no whatsapp aberto para todas as mulheres da cidade!

*

SERVIÇO

Palestra: “Introdução ao Feminismo: a filosofia de Simone de Beauvoir”

Quando? Terça-feira, dia 15.12, às 19h.

Solicitar link de acesso através de instagram ou email:

Instagram: @casademariascoletivo

E-mail: casadamulhermirassol@gmail.com​