Nesta primeira etapa foram classificados 19 projetos de diversos segmentos artísticos e de dez cidades do Estado de SP

Ontem (31/01), às 16h, a Cia. Apocalíptica divulgou por meio de uma transmissão ao vivo no perfil do Instagram @cia.apocaliptica os selecionados das categorias Estreia Grupo, Estreia Solo e Atividades Formativas que farão parte do 2º FestFIM – Festival de Artes do Fim do Mundo.

São 19 projetos de nove segmentos artísticos das cidades São José do Rio Preto, São Paulo, Tremembé, Praia Grande, Diadema, Campinas, Mairiporã, Franca, Ribeirão Preto, Embu das Artes e Catanduva.

A curadoria foi realizada por Jesser de Souza, da LUME Teatro, Juliana Calligaris, da Cia. Trilha das Artes e Lawrence Garcia, diretor da Cia. Apocalíptica.

“Devido ao sucesso das inscrições, que foram 676 de 83 cidades, a curadoria precisou de mais tempo no processo de seleção, por isso que os selecionados das categorias “Lives” Solo, “Lives” Grupo e Gravações serão divulgados quarta-feira, dia 17/2, nas redes da companhia”, explica Lawrence Garcia, diretor da Cia. Apocalíptica.

Nesta edição o festival bateu recorde de inscrições com o número 676 e se consolidando como um dos maiores festivais de artes integradas online do Brasil.

“Fico emocionado de ver o festival tomando forma. Honrado e lisonjeado de fazer parte dessa história e desse momento. Parabéns à Cia. Apocalíptica por oportunizar a tantos artistas a possibilidade de compartilharem seus saberes, suas angústias, suas inquietações, seus devaneios, seus êxtases, traduzidos em cursos ou obras artísticas”, diz Jesser de Souza.

“Nesta semana, iremos entrar em contato com todos os artistas selecionados para orientar sobre os próximos passos em relação à produção, parte técnica e agendamento da apresentação”, finaliza Fernanda Missiaggia, coordenadora de Produção.

O FestfiM segue no formato online e acontecerá em março, com 100 horas de programação artística. O público terá acesso ao festival através do site da Cia. Apocalíptica (www.ciaapocaliptica.com/) e as mídias sociais YouTube, Facebook e Instagram (@cia.apocaliptica).

O Festival é uma realização da Cia. Apocalíptica, foi um dos ganhadores da Lei Aldir Blanc e terá cerca de 100 horas de atividades, promovendo uma verdadeira maratona cultural online e se consolidando como o maior festival online de artes integradas do estado de São Paulo.

Confira os selecionados
Estreia Solo
Projeto: Com quantos “ismos” uma mulher escreve Brasil – Cia. Poleiro dos Anjos, Praia Grande. Teatro.
Projeto: O Fim da Infância – Cia. Em Cena Ser, Tremembé. Contação de Histórias.
Projeto: O nome das coisas – Coletivo Sem Nome, São Paulo. Teatro.
Projeto: Sarau do Fim do Mundo – Duo Passarim, São José do Rio Preto. Cultura Caipira.
Suplentes
Projeto: Jantar do Fim do Mundo – Cia. Dois Palitos, Santo André. Circo.
Projeto: Solitudes – Andrés Giraldo, Taubaté. Música.

Estreia Grupo
Projeto: A minha casa é do HIP HOP – Coletivo Nós por Nós, São José do Rio Preto. Cultura Urbana.
Projeto: De Passagem ou Que Ano Louco 2020 – Pandemica Coletivo, São Paulo. Teatro.
Projeto: O Céu que Cai Sobre a Terra – Os Bardos, Campinas. Áudio Drama.
Suplentes
Projeto: Envoltório – Cia. Mevitevendo, Mairiporã. Teatro de Bonecos.
Projeto: Sabatina – Núcleo 2, São José do Rio Preto. Cinema.

Atividades Formativas
Projeto: Tirinhas no Clip STUDIO Paint – Capivara LABS, São José do Rio Preto. Artes Visuais.
Projeto: Filosofia, Política e Arte – Grupo Jabá com Jaca, São José do Rio Preto. Aula Aberta.
Projeto: Harmonia Abstrata – Edson Raposeiro, São José do Rio Preto. Pintura.
Projeto: Teatro Negro em São Paulo – Dramaturgia e Memória – Jessica Nascimento, São Paulo. Cultura Negra.
Projeto: Grafias da expressão física – Vinicius Francês, São José do Rio Preto, Dança.
Projeto: Literatura Infantil: um diálogo entre os livros e as infâncias – Sutileza Poética, São José do Rio Preto. Literatura.
Projeto: Projeto Valor – Outras Operações – Laura Salerno e Clarissa Sacchelli, São Paulo. Gestão Cultural.
Projeto: Drag Acrobática Circense – Cia. Circo Soul, Franca. LGBTQIA+ / Circo.
Projeto: Malabarismo com Objetos Cotidianos – Painé Santamaria, Embu das Artes. Circo.
Projeto: Stêncil: cortar para pintar – Tiago Campos, Mairiporã. Cultura Urbana.
Projeto: Fotografia com Arte para celular – Aleph Cinema, Ribeirão Preto. Fotografia.
Projeto: Criação de Roteiros para o Fim do Mundo – Fernando Huega, Catanduva. Literatura.
Suplentes
Projeto: Processos de Criação de Performances em Vídeo – Amanda Stahl, Indaiatuba. Criação e Audiovisual.
Projeto: Contos Continuados – Sheila Rocha, Catanduva. Contação de Histórias.
Mais informações sobre a 2ª FestFIM estão disponíveis no link www.ciaapocaliptica.com/festfim2.

Sobre o Festival
O FestFIM é um festival de artes integradas, não-competitivo, totalmente online e direcionado exclusivamente para a apresentação de trabalhos de artistas paulistas.
Em sua primeira edição, realizada em 2020, o FestFIM recebeu 90 inscrições de projetos de diversos segmentos da arte – música, dança, teatro, cinema, artes plásticas, audiovisual, bordado, grafitti, circo, contação de história, fotografia, literatura.
Em sua primeira edição (agosto/2020), o festival contemplou 12 segmentos artísticos: Teatro, Dança, Música, Circo, Cinema, Performance, Contação de Histórias, Literatura, Pintura, Vídeo Clipe, Bordado e Graffiti, contando com mais de 100 profissionais entre produção e artistas.

SERVIÇO:
2º FestFIM – Festival de Artes do Fim do Mundo
Quando: Março de 2021
Informações: www.ciaapocaliptica.com/festfim2 – redes sociais @cia.apocaliptica
Realização: Cia. Apocalíptica
Apoio: Auxílio emergencial da Lei Aldir Blanc, por meio do ProAC Expresso Lab.