Comunicado oficial do diretor executivo da Funfarme, Dr. Jorge Fares – 05/06/2020

Assista ao comunicado oficial do diretor executivo da Funfarme, Dr. Jorge Fares – 05/06/2020

Posted by Hospital de Base Rio Preto on Friday, June 5, 2020

 

Em tom preocupante, o Dr. Jorge Fares – diretor executivo da Funfarme – fundação mantedora do Hospital de Base – anunciou durante um comunicado nos canais oficiais da instituição que a região de São José do Rio Preto está passando por uma fase de plena ascensão do novo coronavírus. Ele alertou que o pico da doença ainda não foi atingido por aqui e teme que o número de vagas disponibilizadas para pacientes com Covid-19 não seja o suficiente para suprir a demanda, caso a população não colabore e mantenha o isolamento social.

Segundo Fares, em 22 de maio, dia em que foi divulgado um vídeo anterior pelo HB, tinham 14 pacientes na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), hoje são 32 nessa situação, um aumento de 130%, mais que o dobro. Já na enfermaria, na mesma data eram 28 pacientes e hoje são 49, quase o dobro. “É uma coisa muito assustadora, muito preocupante, houve uma grande mortalidade de pacientes”, diz ele em determinado trecho do vídeo.

Somente ontem (4), de acordo com o diretor, o HB recebeu cinco pacientes de uma só vez de Votuporanga, que enfrenta uma situação complicada com o esgotamento de leitos de enfermaria e UTI para pacientes com Covid-19. A cidade, que havia flexibilizado o isolamento social, precisou voltar atrás da decisão para conter uma crise ainda maior e evitar mais óbitos, até o momento foram registradas seis mortes e 88 casos confirmados da doença no município.

“Não vamos ser otimistas achando que já atingimos o pico e que agora vai cair [o número de casos], está ascendendo. Ontem recebemos cinco pacientes de uma vez só de Votuporanga, onde está um problema de excesso de pacientes doentes, a UTI com dez leitos deles já atingiu a sua capacidade. Vem pra Rio Preto, a Santa Casa de Rio Preto, estou sabendo, está lotada e a demanda vai vir para o Hospital de Base”, completa Jorge Fares.

O Hospital de Base é referência no atendimento de toda a região de Rio Preto, incluindo a população de Mirassol e possui 117 leitos de UTI destinados para pacientes com COVID-19 e 310 na enfermaria. Para o diretor, evitar o alastramento da crise depende da população, que precisa entender a importância do isolamento social e evitar aglomerações.

“Nós não queremos que atinja esse número [de total de leitos] porque vai ter uma alta mortalidade de doentes que vão para a UTI – estão morrendo de 40 a 50% de pacientes que vão para a UTI, a mortalidade é alta. Comecem a se preocupar, comecem a se angustiar, os mais jovens vocês podem não ficar doentes mas vocês vão transmitir, vão transmitir para os seus parentes, os seus amigos, mais idosos, pessoas com comorbidades. Então é hora de ter um pouco mais de angústia, mais responsabilidade com a sociedade”, diz Jorge Fares durante o comunicado.

O diretor finaliza o vídeo explicando: “eu estou de fato dessa vez mais preocupado com o que está acontecendo. Dessa vez, a nossa instituição talvez pode não suportar essa demanda. Então vamos tomar cuidado, vamos agir, isso depende da população, eu tenho certeza que juntos nós passaremos por essa fase de uma forma menos grave do que se tem visto no Brasil”, conclui.