A Iguá, uma das maiores empresas de saneamento do Brasil e controladora da Sanessol e da Esap, concessionárias de água e esgoto de Mirassol e Palestina, junto com a Aviva Ambiental, lançou um edital de R$1,1 milhão para patrocínio de projetos socioambientais.

O objetivo é contribuir para o desenvolvimento econômico de regiões em situação de vulnerabilidade próximas às operações da concessionária nos estados de Alagoas (Arapiraca e região), Mato Grosso (Alta Floresta, Canarana, Colíder, Comodoro, Cuiabá e Pontes e Lacerda), Paraná (Paranaguá), Santa Catarina (Itapoá) e São Paulo (Andradina, Atibaia, Castilho, Guaratinguetá, Mirassol, Palestina, Piquete e Suzano).

Podem ser inscritos projetos novos ou em andamento, com foco em temas que contribuem para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU: educação, meio ambiente, geração de trabalho e renda, além das temáticas relacionadas à cultura, esporte, empreendedorismo, segurança hídrica e resíduos.

As iniciativas devem estar enquadradas nas leis federais de Incentivo à Cultura e ao Esporte. A participação é gratuita e as inscrições estão abertas até 29 de outubro, às 16h, pelo site www.igua.com.br/edital.

A companhia vai selecionar projetos sociais que se relacionem com as frentes de seu plano estratégico de sustentabilidade, o SERR, que visa transformar a empresa em referência em questões ESG no saneamento, no mundo. O plano é constituído por quatro pilares essenciais que orientam as ações em todas as unidades operacionais da Iguá: Segurança hídrica, Eficiência na produção e distribuição de água, Responsabilidade na coleta e tratamento de esgoto, e Respeito às pessoas.

“Com este edital, reforçamos nosso comprometimento com questões de responsabilidade social e iniciativas que contribuem para um futuro mais sustentável”, afirma o gerente de Responsabilidade e Transformação Social, Rafael Botelho.

Sustentabilidade como eixo do negócio

O plano estratégico de sustentabilidade da companhia é transversal e congrega programas e projetos sustentáveis, orientados para a entrega de resultados.

Baseada nesta premissa, a Iguá assumiu neste ano o compromisso público de diminuir as emissões de CO2, avançando na construção do plano “Carbono Neutro”, que irá nortear ações para descarbonização total do negócio até 2030. A medida contribui diretamente para o ODS 13, do Pacto Global da ONU, que trata da redução de emissões e dialoga com a meta de limitar o aumento da temperatura do planeta a 1,5°C nas próximas décadas, estabelecida no Acordo de Paris.

Recentemente, a companhia também passou a integrar a Green Bond Transparency Plataform (GBTP), plataforma do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) que permite a investidores e à sociedade acompanhar os principais dados e indicadores de desempenho de projetos financiados por títulos verdes na América Latina e no Caribe. Foi ainda a primeira empresa do setor a emitir debêntures de infraestrutura sustentáveis (green & social). Os papéis, que totalizaram R$880 milhões, receberam da SITAWI Finanças do Bem o selo de sustentabilidade, em reconhecimento ao seu impacto socioambiental.

Em 2020, a Iguá foi eleita pelo quarto ano consecutivo uma ótima empresa para se trabalhar pela consultoria Great Place to Work (GPTW). No mesmo ano, aderiu à Rede Brasil do Pacto Global, iniciativa da Organização das Nações Unidas para mobilizar a comunidade empresarial na adoção de princípios universalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e combate à corrupção.

Com o objetivo de reduzir sua emissão de carbono, a Iguá está abolindo o uso de combustíveis fósseis para frotas leves, buscando a eficiência no consumo de energia em equipamentos e o uso de 53,4% de energia renovável em suas concessionárias. “Com o SERR, colocamos foco em conservação de mananciais, busca contínua pelo alcance dos melhores índices de qualidade, tanto para a água tratada, quanto para o esgoto tratado, qualidade de vida e de trabalho dos colaboradores e, principalmente, em nossos clientes, que vivem em comunidades cada vez mais impactadas positivamente pelo saneamento, com redução de doenças, conservação ambiental, valorização econômica e do espaço público”, diz a diretora de Sustentabilidade da Iguá, Rosane Santos.