Após três meses consecutivos de saldo negativo na geração de empregos em Mirassol, a cidade fechou o mês de junho com mais contratados do que demitidos. Segundo dados do Novo CAGED (Cadastro Geral de Empregado e Desempregados), vinculado ao Ministério do Trabalho, no último mês o município registrou 408 admissões e 384 desligamentos.

O saldo positivo quebra uma série de três meses da cidade fechando no negativo, somente no período de março, abril e maio, foram 539 postos de trabalho a menos em Mirassol. Um reflexo das consequências da pandemia do novo coronavírus. No ano, o acumulado é de 2.616 admissões e 2.932 desligamentos, com um saldo negativo de 316 menos empregos.

Confira o saldo mensal de admissões e desligamentos em Mirassol em 2020:

Junho: 408 admissões e 384 desligamentos

Maio: 273 admissões e 404 desligamentos

Abril: 229 admissões e 582 desligamentos

Março: 537 admissões e 592 desligamentos

Fevereiro: 488 admissões e 453 desligamentos

Janeiro: 526 admissões e 440 desligamentos

Total no ano: 2.616 admissões e 2.932 desligamentos (saldo de -316)

Mirassol criou 384 vagas com carteira assinada em 2019

Mirassol fechou o ano passado com saldo positivo de novos empregos, foram 384 vagas com carteira assinada em 2019, o melhor resultado em 7 anos. No auge da última crise econômica no Brasil – entre 2014 e 2016 – a cidade chegou a perder 2 mil trabalhadores em dois anos, mas começou a se recuperar e desde 2017 vinha registrando saldos positivos no final de cada ano.

Ano       Saldo de contratações

2019      +384 vagas

2018      +184 vagas

2017      +268 vagas

2016       -634 vagas

2015       -1.359 vagas

2014      +49 vagas

2013       -187 vagas

2012      +601 vagas

A taxa de desemprego no país no terceiro trimestre deste ano, divulgada no fim de outubro, ficou em 11,8% (Foto: Divulgação)