Mirassol registrou 40 novos casos positivos e um óbito por covid-19, conforme boletim das 15h15 desta terça-feira (06) do Departamento Municipal de Saúde (DMS) e da Vigilância Epidemiológica do município. A vítima era uma idosa de 83 anos que estava internada na Unimed. Com isso, o município chegou aos 137 óbitos e contabiliza 23.396 notificações, sendo 5.637 confirmados (positivos), 14.896 negativos, 5.278 recuperados e 154 casos em isolamento domiciliar.

Ao todo são 67 pacientes internados do município, sendo que 38 estão na enfermaria (14 HB, 10 UPA, 5 Beneficência Portuguesa, 3 Jaci, 2 Hospital Padre Albino de Catanduva, 2 Austa, 1 Santa Helena e 1 Unimed), 15 sendo monitorados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) – 11 HB, 2 Austa, 1 Jaci e 1 Botucatu -, além de 14 pessoas intubadas na UTI (12 HB, 1 Austa e 1 Jaci). Todas as informações são oficiais e divulgadas para o DMS pelo sistema do Governo de SP.

Bairros com mais casos em quarentena

O Centro se manteve no topo da lista dos 16 bairros com o maior número de pessoas infectadas pela Covid-19 (casos notificados) e que cumprem quarentena em casa. Os números auxiliam a Prefeitura de Mirassol a ampliar o trabalho de conscientização por meio de campanhas sobre os cuidados que a população deve ter para não contrair o vírus durante a pandemia. O Centro é a região que aparece no topo, com 15 pessoas em recuperação. Na sequência, está o Regissol I e II e São José, com 11 cada; Cohab 2 (10); Tarraf/Portal 9; Nossa Senhora Aparecida e Karina 7; Alvorada, Vila Moreira, Moreira Guimarães e São Bernardo 5; Beija-Flor, Celina Dalul, Renascença, Zona Rural/Recanto de Alá e Santa Casa 4.

Em Mirassol há também pacientes cumprindo quarentena nos seguintes bairros: Aeroporto, Bela Vista, Cohab 1 e 3, Condomínio Parque da Nascente, Flamboyant, Gerotto, Girassol, Golden Park, Imperial, Karina, Mais Parque, Mira Flores, Navarrete, Parque das Flores, Santa Cruz, Santa Rita, Set Life, Vale do Sol, Vila Esperança e Vila Verde.

Brasil registra recorde com mais de 4 mil óbitos confirmados em 24 horas

O Brasil bateu a marca das quatro mil mortes diárias por covid-19. De acordo com o balanço diário do Ministério da Saúde divulgado na noite desta terça-feira (6), entre ontem e hoje as autoridades de saúde confirmaram 4.195 óbitos em função da doença.

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil (06.04.2021).
Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil (06.04.2021). – Divulgação/Ministério da Saúde

Com isso, o número de vítimas que não resistiram à pandemia do novo coronavírus subiu para 336.947. Ainda há 3.598 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente.

Já o número de novos casos confirmados em 24 horas foi de 86.979. O país chegou a 13.100.580 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

O número de pessoas recuperadas subiu para 11.558.774. Já a quantidade de pacientes com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.204.849.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras pela menor quantidade de trabalhadores para fazer os novos registros de casos e mortes. Já às terças-feiras eles tendem a ser maiores, já que neste dia o balanço recebe o acúmulo das informações não processadas no fim-de-semana.

Estados

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (78.554), Rio de Janeiro (38.040), Minas Gerais (25.795), Rio Grande do Sul (21.018) e Paraná (17.685). Já as Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.306), Amapá (1.346), Roraima (1.362), Tocantins (2.133) e Sergipe (3.642).

Vacinação

Até o início da noite de hoje, haviam sido distribuídas 43,3 milhões de doses de vacinas. Deste total, foram aplicadas 22,4 milhões de doses, sendo 17,4 milhões da 1ª dose e 4,9 milhões da 2ª dose.