Policiais Militares do 4º Batalhão de Polícia Ambiental resgataram 35 aves de um cativeiro ilegal no bairro Vila Maria, em Mirassol. O caso aconteceu na última quinta-feira (25) e os policiais chegaram até o local após uma denúncia. Os pássaros eram mantidos em várias gaiolas.

No local os policiais encontraram um moradora, que questionada sobre as aves, informou que eram de propriedade do seu marido e que ele não se encontrava em casa no momento. Os policiais entraram na residência e fizeram uma vistoria, onde localizaram também uma espingarda calibre .20 sem marca aparente, 10 cartuchos e materiais de recarga de cartuchos. Também foi encontrado um animal nativa da fauna silvestre, um “tatu galinha” abatido.

Dentre as aves nativas encontradas no local, um total de 35, haviam espécimes como o Galo de Campina, Canário da Terra, Nero, Bicudo, Tejo (Sabiá do campo), Guaxe e Coleirinho Papa Capim, todas mantidas em cativeiro sem autorização do órgão competente.

Diante dos fatos, os materiais e animais foram apreendidos e encaminhados juntamente com a moradora para prestar esclarecimentos à Delegacia de Polícia Judiciária, e posterior apurações criminais.

Polícia Ambiental resgate 35 aves de cativeiro em Mirassol (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)

Administrativamente foram elaborados os autos de infrações ambientais, por ter em depósito produto da fauna silvestre e por manter animais em cativeiro. A arma e munições foram apreendidas pelo Delegado de Polícia, o animal abatido foi encaminhado para degradação e as aves em seu estado bravio, foram soltas em seu habitat natural.

Em casos de dúvidas ou denúncia, entre em contato com a 1ª Cia da Polícia Ambiental de São José do Rio Preto: (17) 3201-3670

Arma e munição também foi apreendida na residência (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)