Toda pessoa que possua uma reserva de dinheiro (poupança) tem a possibilidade de investir esta reserva para valorizá-la cada vez mais. Alguns compram terras acreditando no ditado de “quem compra terra não erra”, mas este tipo de investimento tem uma baixa liquidez e um histórico de rentabilidade aquém das expectativas. Muitos investem em imóveis com o intuito de ganhos com o aluguel do mesmo. Entretanto o imóvel lhe dará uma rentabilidade na maioria das vezes de 1 % ao mês.

Então faço a seguinte pergunta:

Por que investir em ações?

1°­). Alta liquidez: todos que investem em ações tem liquidez imediata de seu investimento. A compra das ações chamadas blue chips (ações de primeira linha) tendo como exemplo Vale do Rio Doce (VALE3), Petrobrás (PETR4), Banco do Brasil (BBAS3), entre outras são de liquidez imediata, pois, o volume financeiro destas empresas na bolsa podem chegar até 2 bilhões de reais, diariamente.

2°). Rentabilidade: a rentabilidade do mercado de ações é, sem dúvida, a melhor existente no país. As empresas inseridas neste mercado são empresas de grande porte, algumas líderes mundiais em seu seguimento, refletindo diretamente nos ganhos para com seus acionistas.

3°). O Preço das ações: muitos pensam que precisa de muito dinheiro para começar a investir em ações e não é bem assim, haja vista que o preço das ações da Petrobras (PETR4) está com a cotação na casa dos R$23,00 (vinte três reais), o Banco do Brasil (BBAS3) esta casa dos R$36,00 (trinta e seis reais), a Vale do Rio Doce (VALE3) na casa dos R$49,00 (quarenta e nove reais), e mais os investidores não precisam comprar 1000 (mil) ou 10.000(dez mil) ações, podem começar a comprar 1 (uma), isso mesmo, 1 (uma) ação.

Mas muitos se perguntam: e o risco? Pois bem, o risco existe no mercado de ações, como em todos os Tipos de Investimento (empresas, renda fixa, caderneta de poupança, imóveis, etc). O segredo é investir em ações com uma visão de médio e longo prazo (1, 3, 5 ou 10 anos); no médio e longo prazo, os riscos caem significativamente e os ganhos são elevados. A hora de uma crise como a vivenciada no ano de 2016 no Brasil, seria a oportunidade perfeita de entrar no Mercado, o mercado cheio de notícias ruins as ações com preços em forte declínio, por exemplo a Petrobras (PETR4), que o valor das suas ações chegou na casa dos R$4,00 (quatro reais), o Banco do Brasil (BBAS3), chegou na casa dos R$12,00 (dose reais), o Banco Itaú (ITUB4), que chegou na casa dos R$18,00 (dezoito reais) e hoje com a cotação na casa dos R$47,00 (quarenta e sete reais), e não era uma informação isolada destas empresas mas sim em todo o país, sendo que a forte desvalorização do Ibovespa (índice que mede a variação do mercado de ações brasileiro) chegou a patamares de 38.000 (trinta e oito mil) pontos e hoje já está nos 83.000 (oitenta e três mil) pontos, ou seja, um ganho de mais de 120%, para quem teve a coragem de entrar no momento correto e ter uma visão de médio e longo prazo.

 

Prof. Celso de Carvalho

Coordenador do Curso Técnico em Contabilidade da Etec Mirassol/SP.

Proprietário da Ajuste Investimentos.

E-mail: celsouemg@hotmail.com