Bolsonaro obteve 78% dos votos válidos em Mirassol (Foto: Divulgação/EBC)

O Deputado Federal, e agora Presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL) teve uma votação expressiva em Mirassol no 2º Turno das Eleições, que ocorreu no último domingo (28). De acordo com dados do DivulgaCand do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o pesselista obteve quase 78% dos votos válidos na cidade, alcançando mais de 22,4 mil de um total de 42,4 mil eleitores.

O adversário de Bolsonaro, Fernando Haddad, do PT, conseguiu 6,4 mil votos em Mirassol, 22% do total válido. Quase 10 mil eleitores também não compareceram às urnas para votar, já outros mil votaram em branco e 2,7 mil votaram nulo.

No aspecto geral do país, a vitória de Bolsonaro nas urnas foi bem menos expressiva do que no Estado de São Paulo, onde ele obteve média de 68%, e na região de Rio Preto, com média de 78%. Em todo o país, Bolsonaro somou 55% (58 milhões de votos) contra 45% (47 milhões) de Haddad. Outros 42 milhões de eleitores pelo Brasil não optaram por nenhum dos candidatos, esses incluem as abstenções, votos brancos e nulos.

Eleições para Governador

João Dória (PSDB) foi eleito governador de São Paulo com 51,75% dos votos válidos. Ele derrotou o seu adversário Márcio França (PSB), atual governador do Estado, que somou 48,25%. A diferença entre os dois candidatos foi de menos de 750 mil votos.

Com o resultado, o PSDB vai completar 28 anos no poder em São Paulo. A primeira eleição do partido no Estado foi em 1994, quando Mário Covas foi eleito governador. Desde então São Paulo é governado pelo PSDB, que revezou o poder com outros partidos (PFL e PSB) durante campanhas eleitorais para presidente em outras eleições.

Deputado Estadual e Federal – Análise

No primeiro turno das Eleições, os mirassolenses também escolheram e votaram em candidatos para os cargos de Deputado Estadual e Federal, além de Senador. Para a Assembleia Legislativa, Mirassol votou massivamente na candidata eleita Janaína Paschoal (+3 mil votos), seguido por Sebastião Santos (+1 mil votos) e outros como Itamar Borges, Arthur Mamãe Falei, Campos Machado, Gil Diniz, Reinaldo Alguz, Coronel Telhada, Major Mecca e Alexandre Pereira.

A curiosidade entre os eleitos fica em torno de alguns desses nomes, que tem pouca, ou nenhuma ligação com o município. A situação se repete entre os candidatos a Deputado Federal, onde Eduardo Bolsonaro, Joice Hasselmann e Kim Kataguiri foram muito bem votados em Mirassol e não possuem nenhum envolvimento com a cidade.

Resta saber se os políticos de Mirassol saberão como articular benefícios para a cidade com os novos deputados eleitos.