Creche Lucilla Franca (Foto: Leandro Seles/Mirassol Conectada)

 

Um bebê de apenas cinco meses de idade está com suspeita de sarampo, em Mirassol. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa da Prefeitura, que informou também que medidas preventivas estão sendo tomadas para evitar confirmações da doença na cidade. Crianças matriculadas na creche Lucilla Franca Sarti, que fica localizada na área onde surgiu a suspeita, receberam a dose extra da vacina de sarampo, como medida de prevenção, adotada pelo Departamento de Saúde, por meio do setor de Vigilância Epidemiológica.

Ao contrário do que foi divulgado pelo Mirassol Conectada anteriormente, a criança não frequenta a creche, ela apenas mora nas imediações, portanto a medida de vacinar os pequenos com a dose extra foi preventiva.

Confira a nota na íntegra, emitida pela Prefeitura de Mirassol:

A Prefeitura de Mirassol investiga uma suspeita de sarampo em uma criança de 5 meses.

Como medida preventiva, a Vigilância Epidemiológica realizou, ontem (13), o bloqueio contra a doença vacinando todas as crianças de uma creche localizada na área onde a suspeita foi registrada. Até o momento não há nenhum registro de sarampo em Mirassol.

 

A doença, que não era registrada desde o ano 2000 dentro do Brasil voltou com força neste ano, fazendo com que o país perdesse o Certificado de Eliminação do Sarampo, emitido pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) em 2016. Atualmente, 43 municípios estão com surto ativo de sarampo, o estado de São Paulo é onde mais tem casos confirmados.

O Brasil registrou, nos últimos 90 dias, entre 12 de maio a 03 de agosto de 2019, 1.226 casos confirmados de sarampo no Brasil, em quatro estados: São Paulo (1.220), Rio de Janeiro (4), Bahia (1) e Paraná (1). O coeficiente de incidência da doença foi de 0,58 por 100.000 habitantes.

Na região, diversas cidades já confirmaram casos de Sarampo, somente em Fernandópolis são 27 confirmados, em São José do Rio Preto são sete e em Jales um. A recomendação do Ministério da Saúde é de que crianças de seis meses até um ano de idade, que moram ou que vão viajar para locais onde há surto de sarampo, recebam a vacinação de reforço até 15 dias antes. Vale ressaltar que essa é uma dose extra, portanto não deve interferir na rotina prevista no Calendário Nacional de Vacinação.

Os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose) e aos 15 meses (2ª dose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela. Na rotina do Sistema Único de Saúde (SUS) a tríplice viral está disponível em todos os mais de 37 mil postos de vacinação em todo o Brasil. A vacina previne também contra rubéola e caxumba.

  • Localidades que mantém crescimento do nº de casos confirmados até 13/08/2019 (Informações: Ministério da Saúde)

 

Unidade Federada Município
São Paulo Aspasia
Atibaia
Barueri
Caçapava
Caieiras
Campinas
Capela Do Alto
Carapicuíba
Diadema
Embu
Fernandópolis
Franca
Francisco Morato
Franco Da Rocha
Guarulhos
Hortolândia
Indaiatuba
Itapetininga
Itaquaquecetuba
Itu
Jales
Jose Bonifácio
Jundiaí
Mairiporã
Marilia
Mauá
Mogi Das Cruzes
Osasco
Pindamonhangaba
Piracaia
Poá
Praia Grande
Ribeirão Pires
Ribeirão Preto
Rio Grande Da Serra
Santo André
Santos
São Bernardo Do Campo
São Caetano Do Sul
São Jose Do Rio Preto
São Jose Dos Campos
São Paulo
Sertãozinho
Sorocaba
Sumaré
Taboão Da Serra
Taubaté
Valinhos
Votorantim
Rio de Janeiro Nilópolis
Paraty
Bahia Salvador
Paraná Campina Grande do Sul

Fonte: Secretaria de Vigilância em Saúde/ Ministério da Saúde

O que é sarampo?

Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tossefalaespirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina.